saocamilolelis igreja_matriz

Paróquia São Camilo de Léllis,

"Uma obra de fé, abençoada pelo espírito comunitário dos cristãos da Mata da Praia".

OFERENDAS
Tempo Comum e Festas Litúrgicas


326 (Tom: D) Letra e Música: Flávio Wozniack (Cantai - CD 5 / CD Dia do Senhor - Paulus)
1 - A fé é compromisso, que é preciso repartir / em terras bem distantes ou em nosso próprio lar. / Nós somos missionários: eis a nossa vocação. / Jesus convida a todos, ai de mim, se eu me calar!
Nesta mesa, ó Senhor, apresentamos / pão e vinho, dons da terra
e do trabalho. / Pela Igreja missionária vos louvamos. / Vede a messe, que precisa de operários. (bis)
2 - Há muitos consagrados anunciando sem temer, / e tantos perseguidos dando a vida pela fé. / Mas quem faz de sua vida um sinal de comunhão / também dá testemunho, nos convida à conversão.

327 (Tom: G) Letra: Pe. Cloves e José Raimundo Galvão / Música: José Raimundo Galvão (Cantai - CD 11)
Ouvindo o apelo de Deus, que resposta nós daremos? / Ofertamos ao Senhor tudo aquilo que nós temos.
1 - Nós temos alegria / e é isto que te damos, / neste mundo de agora / em que todos caminhamos.
2 - No altar nós colocamos / o sorriso desta vida, / nossas horas de
angústia / e a esperança desta lida.
3 - Aqui te apresentamos / a história do teu povo, / que, buscando tua graça, / te oferece um mundo novo.
4 - A tua gente oferta / pão e vinho em teu louvor. / Sobre o altar, nós deixamos / alegria, vida e amor.

328 (Tom: C) Letra e Música: José Acácio Santana (Cantai - CD 11 / CD Tua
Palavra Permanece - Paulinas)
1 - Muitos grãos de trigo se tornaram pão, / hoje são teu corpo, ceia
e comunhão; / muitos grãos de trigo se tornaram pão.
Toma, Senhor, nossa vida em ação / para mudá-la em fruto e missão. / Toma, Senhor, nossa vida em ação / para mudá-la em missão.
2 - Muitos cachos de uva se tornaram vinho, / hoje são teu sangue, força no caminho; / muitos cachos de uva se tornaram vinho.
3 - Muitas são as vidas, feitas vocação, / hoje oferecidas em consagração; / muitas são as vidas, feitas vocação.

329 (Tom: G) Letra e Música: Pe. Zezinho (Cantai - CD 4 / CD Cantigas de Pão
e Vinho - Paulinas)
1 - Fui um fruto pequenino que a videira produziu. / Fui um simples
grão de trigo que cresceu, mas ninguém viu. / Quando, enfim, chegou o tempo que o Senhor me destinou, / de pequeno grão de uva, gota dele agora sou. / De pequeno grão de trigo esmagado até ser pão, / transformei-me em corpo santo de um amigo e de um irmão. / Ô, ô, ô, ô, ô, ô, ô, ô. (2x)
2 - Fui aquele vinho puro que no altar alguém deixou. / Fui aquele pão pequeno que um irmão no forno assou. / Quando, enfim, chegou o tempo que o amor predestinou, / Eu que era vinho puro, gota dele agora sou. / Eu que era tão somente nada mais que simples pão, / sou agora o alimento que produz libertação. / Ô, ô, ô, ô, ô, ô, ô, ô. (2x)

330 (Tom: F) Letra: José Thomaz Filho / Música: Frei Fabreti (Cantai - CD 5 / CD Ação de Graças - Paulinas)
1 - Nas tuas mãos, ó Pai do Céu, todo o universo, / frágil canoa a navegar, / tem equilíbrio e segurança, espaço e tempo / e a humanidade que vem desfrutar.
O vinho e pão que nós trazemos / falam do amor de quem constrói a vida. / Vem sustentar, ó Pai, teu Reino, / que a tua voz no mundo inteiro seja ouvida!
2 - Mas nossa terra, que é o lugar da consciência, / não aprendeu a conviver: / São tantos reinos, cada qual querendo tudo, / e as multidões com tamanho sofrer!
3 - Cuidar da terra e da justiça para todos, / o compromisso que te apraz. / Que a tua mesa seja anúncio do teu Reino! / Que os povos todos cultivem a paz!

331 (Tom: G) Letra: Pe. Lúcio Floro / Música: Pe. J. Ximenes Coutinho (Cantai – CD 20 / CD Campanha da Fraternidade/Memória Histórica (1970-2002) - Paulinas)
1 - Alegre em prece, / teu povo agradece / teus dons, ó Senhor! / E, como família, / cantando partilha / seu pão, seu amor.
2 - Unidos fazemos / os dons que trazemos, / o vinho e o pão. / Quem colhe, quem planta, / quem faz e quem canta, / é tudo oração.
3 - Falou-nos Maria: / “És Pai, que sacia / famintos de ser. / E deixas
de lado / o rico enfarado / que só pensa em ter”.
4 - Bem vês, nesta mesa: / Deus quer, com certeza, / a todos saciar.
/ “Ninguém vá na vida, / sem pão, sem comida!”, / proclama
este altar.

332 (Tom: Dm) Letra: Ir. Salete / Música: Pe. Sílvio Milanez (Cantai - CD 25 / CD
Liturgia VI - Paulus)
De mãos estendidas, ofertamos / o que de graça recebemos. (bis)
1 - A natureza tão bela, / que é louvor, que é serviço; / o sol que ilumina as trevas / transformando-as em luz; / o dia que nos traz o pão, / a noite que nos dá repouso, /ofertamos ao Senhor / o louvor da criação.
2 - Nossa vida toda inteira / ofertamos ao Senhor / como prova de amizade, / como prova de amor; / com o vinho, com o pão / ofertamos ao Senhor / nossa vida toda inteira, / o louvor da criação.

333 (Tom: G) Letra: Nelson Tolentino / Música: Pe. Osmar A. Bezutte (Cantai - CD 20)
Eu venho trazer pra junto do altar / o que fui colher no meu caminhar. (2x)
1 - A sede de amor de todos irmãos, / acolhe, Senhor, com vinho e
com pão.
2 - Recebe a criança, o jovem, o velho, / a paz, a esperança na luz
do Evangelho.
3 - Eu trago, também, ao teu santo altar, / os passos de quem te quer anunciar.

334 (Tom: E) Letra e Música: Pe. Zezinho (Cantai - CD 25 / CD Ágape - Paulinas)
1 - Minha vida tem sentido / cada vez que eu venho aqui, / e te faço
o meu pedido / de não me esquecer de ti. / Meu amor é como este pão, / que era trigo / que alguém plantou, depois colheu; / e, depois, tornou-se salvação, e deu mais vida, / e alimentou o povo meu.
Eu te ofereço este pão! / Eu te ofereço meu amor! (bis)
2 - Minha vida tem sentido / cada vez que eu venho aqui, / e te faço
o meu pedido / de não me esquecer de ti. / Meu amor é como este vinho, / que era fruto / que alguém plantou, depois colheu; / e, depois, encheu-se de carinho, / e deu mais vida, / e saciou o povo meu.
Eu te ofereço vinho e pão! / Eu te ofereço meu amor! (bis)

335 (Tom: F) Letra e Música: Frei Luiz Turra (Cantai - CD 11 / CD Canções para
Orar, v.1 e Série Rubi - Paulinas)
1 - Os grãos que formam a espiga / se unem pra serem pão. / Os homens que são Igreja / se unem pela oblação.
Diante do altar, Senhor, / entendo minha vocação: / devo sacrificar / a vida por meu irmão. (bis)
2 - O grão caído na terra / só vive se vai morrer. / É dando que recebe, / morrendo se vai viver.
3 - O vinho e o pão ofertamos, / são nossas respostas de amor. / Pedimos humildemente: / “Aceita-nos, ó Senhor”.

336 (Tom: G) Letra e Música: Pe. Zezinho (Cantai - CD 25 / CD A Canção e a
Mensagem 3/14 Cantigas Marianas - Paulinas)
1 - Aceita, Senhor, nossos dons. / Aceita, Senhor, nosso pão. / Aceita,
Senhor, nosso vinho. / Aceita, Senhor, nossa gente / sofrida, oprimida, esquecida. / Aceita esta dor que machuca demais. / Aceita também nossa fome de paz. / Aceita, Senhor, nossa fome de amor. / Aceita, Senhor, este humano calor / dos povos latinos que querem viver / sem fome e sem medo num mundo de paz, / na paz da justiça de homens iguais.
Aceita, Senhor, nosso Deus, / os dons que, por certo, são teus! (bis)
2 - Aceita, Senhor, nossos dons. / Aceita, Senhor, nosso pão. / Aceita, Senhor, nosso vinho. / Aceita, Senhor, nossa gente / sofrida, oprimida, esquecida. / Aceita esta dor que machuca demais. / Aceita, também, / nossos povos, Senhor, / crianças e jovens sedentos de amor / e todos aqueles sem-voz e sem-vez, / com fome de paz e de amor e de pão, / que esperam os ventos da renovação, / à luz do que disse Jesus, nosso irmão.

337 (Tom: E) Letra e Música: Ir. Cecília Vaz Castilho (Cantai - CD 25)
1 - Vou te oferecer a vida / e tudo que eu já sei viver: / tempo e trabalho, amor que eu espalho, / coisas que me fazem crer.
2 - Vou te oferecer o pranto, / aquilo que é meu sofrer. / Paz que ainda não sei e tudo que errei, / são coisas que me fazem crer.
Pão e vinho são sinais do teu amor: / nele eu vou saber viver. / Alegria e dor eu vou te oferecer, / são coisas que me fazem crer. (2x)

338 (Tom: F) Letra: Maria de F. de Oliveira / Música: Frei Beraldo J. Hanlon (Cantai - CD 4 / CD Campanha da Fraternidade/Memória Histórica (1970-2002) - Paulinas)
A ti, ó Deus, celebra a criação / que aqui trazemos neste vinho e pão. (bis)
1 - Conversão, esperança de vida, / renovada na fé e no amor, / com
os frutos colhidos da terra, / colocamos no altar do Senhor.
2 - O infinito dos céus e dos mares, / a beleza e perfume da flor, / a magia dos nossos luares, / a ti cantam, por nós, seu louvor.
3 - Tu ao homem confiaste o universo, / nós queremos cumprir a missão / de tornar nosso mundo fraterno, / preservando o que deste ao irmão.
4 - Por um mundo mais justo e habitável, / cada dia queremos lutar.
/ E o produto do nosso trabalho / em Pão vivo se vai transformar.

339 (Tom: F) Letra e Música: Frei Luiz Turra (Cantai - CD 20 / CD Celebrações
Especiais, v.3 - Paulus)
1 - É prova de amor, / junto à mesa, partilhar. / É sinal de humildade
/ nossos dons apresentar.
Acolhei as oferendas deste vinho e deste pão / e o nosso coração também! / Senhor, que vos doastes totalmente por amor, / fazei de nós o que convém!
2 - Quem vive para si / empobrece seu viver. / Quem doar a própria
vida, / vida nova há de colher.
3 - Oferta é bem servir / por amor ao nosso irmão. / É reunir-se nesta
mesa / e celebrar a redenção.

340 (Tom: E) Letra e Música: Silvino A. Turco (Cantai - CD 20)
1 - Ofertas singelas, pão e vinho, / sobre a mesa colocamos, / sinal
do trabalho que fizemos / e aqui depositamos.
É teu também nosso coração. / Aceita, Senhor, a nossa oferta, /
que será depois na certa / o teu próprio ser. (2x)
2 - Recebe, Senhor, da natureza, / todo o fruto que colhemos. / Recebe o louvor de nossas obras / e o progresso que fizemos.
3 - Sabemos que tudo tem valor / depois que a terra visitaste. / Embora tivéssemos pecado, / foi bem mais o que pagaste.

341 (Tom: F) Letra e Música: José Raimundo Galvão (Cantai - CD 25)
Não se deve dizer: nada posso ofertar, / pois as mãos mais  pobres / é que mais se abrem para tudo dar. (2x)
1 - O Senhor só deseja / que em nós tudo seja / constante servir. / Quando nada se tem, / só resta dizer: / “Senhor, eis-me aqui!”
2 - Com as mãos bem abertas / trazendo as ofertas / do vinho e do pão, / surge o nosso dever / de tudo fazer / com mais doação.
3 - Alegrias da vida, / momentos de lida, / eu posso ofertar, / pois, nas mãos do Senhor, / um gesto de amor / não se perderá.

342 (Tom: D) Letra e Música: Zé Vicente (Cantai - CD 25 / CD Festa dos Pequenos / CD Canções da Unidade - Paulinas)
1 - Nesta mesa da irmandade, / a nossa comunidade / se oferece a
ti, Senhor. / Nosso sonho e nossa luta, / nossa fé, nossa conduta, / te entregamos com amor.
Novo jeito de sermos Igreja / nós buscamos, Senhor, na tua mesa. (bis)
2 - Neste pão te oferecemos / os mutirões que fazemos / a partilha
e a produção. / Neste vinho, a alegria / que floresce cada dia / dentro da nossa união.
3 - Nosso coração inteiro, / Deus humano e companheiro, / deixamos
no teu altar. / Nosso canto e a memória / do martírio e da vitória / nós trazemos pra te dar.

343 (Tom: Dm) Letra e Música: Zé Vicente (Cantai - CD 20 / CD Festa dos Pequenos - Paulinas)
1 - As mesmas mãos que plantaram a semente aqui estão; / o mesmo
pão que a mulher preparou aqui está; / o vinho novo que da uva sangrou, jorrará no nosso altar!
A liberdade haverá, / a igualdade haverá / e nessa festa onde a gente é irmão / o Deus da vida se faz comunhão. (2x)
2 - Na flor do altar brilha o sonho da paz mundial; / na luz acesa é a
fé que palpita hoje em nós; / do livro aberto, o amor se derrama total no nosso altar.
3 - Benditos sejam os frutos da terra de Deus! / Bendito seja o trabalho e a nossa união! / Bendito seja Jesus, que conosco estará além do altar.

344 (Tom: F) Letra: José Thomaz Filho / Música: Frei Fabreti (Cantai - CD 2)
1 - Ó Pai, que pelo Espírito / dás vida e santidade / a toda criatura, / recebe, que te agrade, / a oferta que trazemos: / o nosso vinho e pão, / esforço que fizemos e dom de tua mão.
Transforma a nossa oferta / no dom do Filho teu / e os passos do
teu povo / em luz que se acendeu.
2 - Ó Pai, que pelo Espírito, / em rios de água viva, / transformas nossa sede, / recebe sem esquiva / a oferta que trazemos: / o nosso vinho e pão, / sinais do compromisso: / plantar um mundo irmão!
3 - Ó Pai, que pelo Espírito / nos fazes renascer / e tudo nos ensinas,
/ recebe com prazer / a oferta que trazemos: / o nosso vinho e pão, / firmeza dos que aprendem / a força do perdão!

345 (Tom: D) Letra e Música: José Acácio Santana (Cantai - CD 2 / CD Espírito
Santo - Paulinas)
1 - Ó Pai, que, pelo Espírito Divino, / dás vida e santidade à criatura, / recebe nosso dom, que é pequenino, / mas feito com esforço e com ternura. (2x)
2 - São frutos do trabalho e do serviço / os dons do nosso vinho e nosso pão. / Que sejam um sinal de compromisso / de sempre partilharmos com o irmão. (2x)
3 - Por meio deste pão e deste vinho, / que nós te oferecemos com
prazer, / tenhamos claridade no caminho, / o Espírito nos faça renascer. (2x)

346 (Tom: A) Letra: Pe. Almir Gonçalves dos Reis / Música: Valtair Francisco da Silva (Cantai - CD 20 / CD Liturgia VI - Paulus / CD Campanha da Fraternidade / Memória Histórica (1970-2002) – Paulinas)
1 - A mesa santa que preparamos, / mãos que se elevam a ti, ó Senhor. / O pão e o vinho, frutos da terra, / duro trabalho, carinho e amor. / Ô, ô, ô, recebe, Senhor! (2x)
2 - Flores, espinhos, dor e alegria, / pais, mães e filhos diante do altar. / A nossa oferta em nova festa. / A nossa dor vem, Senhor, transformar! / Ô, ô, ô, recebe, Senhor! (2x)
3 - A vida nova, nova família / que celebramos, aqui tem lugar. / Tua
bondade vem com fartura, / é só saber reunir, partilhar. / Ô,ô, ô, recebe, Senhor! (2x)
347 (Tom: G) Letra e Música: Pe. José Freitas Campos (Cantai - CD 25 / CD Dízimo é Partilha - Paulus)
Muito obrigado, Senhor, / pelos bens da criação. / Vimos com amor ofertar, / os dons partilhar, doar ao irmão. (2x)
1 - Senhor, aqui ofertamos / vidas sofridas que temos, / fadiga, tempo e trabalho, / graças de ti recebemos. (2x)
2 - Senhor, aqui ofertamos / vinho unido ao pão, / semente de esperança, / fruto de paz neste chão. (2x)
3 - Senhor, aqui ofertamos / nosso clamor de justiça. / Queremos ser solidários, / livres de toda a cobiça. (2x)

348 (Tom: F) Letra e Música: Frei Luiz Turra (Cantai - CD 11 / CD Reino sem Fronteiras - Paulinas)
1 - Em nossos dons de pão e vinho, / apresentamos nossa missão. / Eis a resposta viva da fé, / eis nosso gesto de gratidão.
A vós, ó Deus da vida, / o nosso sincero louvor. / Que nosso viver missionário / transforme este mundo no amor.
2 - Tudo o que somos e fazemos / em vossas mãos queremos trazer.
/ Vós nos criastes para servir, / disponde, ó Pai, de nosso viver.

349 (Tom: Em) Letra e Música: Pe. Zezinho (Cantai - CD 4 / CD Ir ao povo - Paulinas)
Trabalhar o pão, celebrar o pão, / oferecer e consagrar / e comungar o pão. (bis)
1 - Fruto do suor e do trabalho, / sacrifício que Jesus pediu, / pão da
liberdade e da justiça, / Pão da Vida, Pão do Céu: / te ofertamos porque tudo é teu.
2 - Fruto da esperança e da partilha, / santa missa que nos faz irmãos, / pão da liberdade e da justiça, / Pão da Vida, Pão do Céu: / pão bendito de libertação!

350 (Tom: D) Letra e Música: Flávio Wozniack (Cantai - CD 5)
1 - Aos Doze que estavam contigo disseste, Senhor: / “Ide, anunciai”. / E o Reino de Deus semeando partiram, / sem medo de a vida entregar.
Trazemos, Senhor, pão e vinho: / são frutos do nosso trabalho. /
Lembramos também os profetas, / na messe do Reino, operários. (bis)
2 - E hoje nós somos chamados / a ser os sinais de que o Reino chegou: / erguendo o irmão oprimido / que, à margem da vida, sem vida ficou.

351 (Tom: E) Letra e Música: José Acácio Santana (Cantai - CD 20 / CD Viver é
Encontrar-se - Paulinas)
1 - Recebei, ó Deus de amor, os dons de vinho e pão; / com eles entregamos o nosso coração.
Pai Santo, recebei a nossa gratidão! / Fazei-nos à imagem do vosso coração!
2 - Neste gesto de oferenda, trazemos sobre as mãos / a vida e o trabalho de todos os irmãos.
3 - As oferendas que vos damos, por Cristo, nosso irmão, / se tornem
para todos sinal de salvação.

352 (Tom: G) Letra e Música: José Acácio Santana (Cantai - CD 20 / CD Conceição Aparecida - Paulinas)
1 - Recebe, Senhor, este pão, o trabalho das mãos dos que são filhos teus. / Recebe, Senhor, este vinho que tem o caminho do povo de Deus.
São de ti, Senhor, nossos dons de amor! (bis)
2 - Recebe, Senhor, nossa vida pra ser acolhida na mesa do pão. /
Recebe, Senhor, este povo, que sempre de novo te pede perdão.
3 - Recebe, Senhor, os romeiros, que são os primeiros na mesa do
amor. / Com tua Mãe Aparecida, transformas em vida o pranto e a dor.

353 (Tom: Eb) Letra e Música: José Acácio Santana (Cantai - CD 20 / CD Pai
Eterno - Paulinas)
1 - Pai Santo, na força deste rito, sejais sempre bendito pelo vinho
e pão. / Da vossa bondade recebemos os dons que oferecemos para a salvação.
Senhor, Eterno Pai, os dons de vinho e pão / agora transformai em vida e salvação. (bis)
2 - Pai Santo, sejamos água pura, que ao vinho se mistura e vai se
consagrar. / Por Cristo, a nossa humanidade da vossa divindade vai participar.
3 - Pai Santo, que o vosso amor compreenda que as nossas oferendas
vêm do coração. / São frutos regados pelo orvalho, que a bênção do trabalho transformou em pão.
354 (Tom: Em) Letra: D. Carlos A. Navarro / Música: Valdeci Farias (Cantai - CD 20 / CD Campanha da Fraternidade/Memória Histórica (1970-2002) - Paulinas)
alegria. / Deus espera que os dons de cada um / se repartam com
amor no dia a dia. (2x)
1 - Deus criou este mundo para todos, / quem tem mais é chamado
a repartir / com os outros o pão, a instrução / e o progresso:
fazer o irmão sorrir.
2 - Mas, acima de alguém que tem riquezas, / está o homem que cresce em seu valor. / E, liberto, caminha para Deus / repartindo com todos o amor.
3 - No desejo de sempre repartirmos / nossos bens, elevemos nossa
voz. / Ao trazer pão e vinho para o altar / em que Deus vai se dar a todos nós.

355 (Tom: E) Letra e Música: Pe. José Cândido da Silva (CD Liturgia VII - Paulus
/ Cantai - CD 25)
1 - Bendito seja Deus Pai, / do universo o Criador, / pelo pão que nós recebemos, / foi de graça e com amor.
O homem que trabalha / faz a terra produzir. / O trabalho multiplica os dons / que nós vamos repartir.
2 - Bendito seja Deus Pai, / do universo o Criador, / pelo vinho que
nós recebemos, / foi de graça e com amor.
3 - E nós participamos / da construção do mundo novo / com Deus,
que jamais despreza / nossa imensa pequenez.

356 (Tom: Dm) Letra: Juracy B. A. Júnior / Música: Juliano Lima Lucas (Cantai
- CD 25 / CD CF 2005)
1 - Recebe, Deus amigo, / estes dons que a ti trazemos, / e felizes,
entre todos, / a partilha nós faremos.
Ó Deus Pai, a ti trazemos / pão e vinho uma vez mais. / Um só corpo nós seremos / com Jesus e pela paz!
2 - Recebe, Deus amigo, / nossos pés e nossos braços, / que encontram na unidade, / o alento pro cansaço.
3 - Recebe, Deus amigo, / os projetos que alimentam / o convívio e o respeito / entre os povos que se enfrentam.
4 - Recebe, Deus amigo, / os esforços do teu povo, / que trabalha com carinho / pra criar um mundo novo.

357 (Tom: Em) Letra: M.F.C. / Música: Pe. José Weber (Cantai - CD 25)
Recebei de nós, Senhor, estes dons de nosso amor!
1 - Nesta mesa preparada para a Ceia do Senhor, / colocamos, com
carinho, nossa dádiva de amor.
2 - Nosso pão e nosso vinho ofertamos ao Senhor, / nosso pão e nosso vinho serão Cristo Redentor.
3 - O dever de cada dia consagramos ao Senhor: / nossa paz, nossa
alegria, nossa dor e nosso amor.

358 (Tom: G) Letra e Música: D. Pedro Brito Guimarães (CD Avancem para águas mais profundas - Paulinas)
1 - Deus prepara uma mesa farta, / rica em alimentos, plena de beleza. / Faz no mundo sua moradia / e enfeita a vida com a natureza.
Bens da terra, frutos do trabalho, / neste pão e vinho, vimos ofertar / dons da vida, frutos do chamado / feitos oferendas, neste santo altar. / Recebe, Senhor! Ô, ô, ô, recebe, Senhor! (2x)
2 - Deus convida toda a humanidade / a fazer da vida sua vocação,
/ pois, seu Filho, dom da santidade, / é o doador e a doação.
3 - Deus restaura nossas pobres forças / quando a noite chega, sem nada pescar. / Lancem rede em profundidade / e em outros barcos venham navegar.
4 - E preparem uma mesa santa, / entrem nesta festa, tragam vinho
e pão. / E, sem medo, deixem rede e barco / deem suas vidas como oblação.

359 (Tom: A) Letra e Música: Roberto Nentwig e Osni Pavão dos Anjos (CD
Avancem para águas mais profundas - Paulinas)
1 - O anseio de lançar as redes / queremos oferecer! / O medo das
águas profundas / queremos oferecer! / A esforço das nossas labutas / queremos oferecer! / Os passos de nossas lutas / queremos oferecer!
No pão e o vinho, no pão e o vinho, / nossas vidas oferecer. / Nas
águas bem mais profundas, / transforma nosso viver. (bis)
2 - A barca que ficou na praia / queremos oferecer! / As redes jogadas no chão / queremos oferecer! / O nosso vacilante SIM / queremos oferecer! / Mesmo que pareça em vão, / queremos oferecer!
3 - Os peixes que nós pescamos / queremos oferecer! / As redes da tua graça / queremos oferecer! / A força que nós lançamos / queremos oferecer! / Os frutos que alcançamos / queremos oferecer!

360 (Tom: Fm) Letra e Música: Elvira Dordeon (CD Liturgia VI - Paulus)
SALMO 116/115
A vós, Senhor, apresentamos estes dons: / o pão e o vinho, aleluia!
1 - Que poderei retribuir ao Senhor Deus / por tudo aquilo que Ele
fez em meu favor?
2 - Elevo o cálice da minha salvação, / invocando o nome santo do
Senhor.
3 - Vou cumprir minhas promessas ao Senhor / na presença de seu
povo reunido.
4 - Por isso oferto um sacrifício de louvor, / invocando o nome santo
do Senhor.

361 (Tom: F) Letra e Música: José Acácio Santana (CD Santíssima Trindade - Paulinas)
1 - Bendito, Senhor Deus, por este pão, que estamos colocando em
vosso altar. / Que seja pão de vida e salvação e ensine a repartir e partilhar.
Santíssima Trindade, recebei os dons do nosso vinho e nosso pão. / Com eles nossas vidas acolhei no amor do vosso eterno coração.
2 - Bendito, Senhor Deus, por este vinho, que estamos colocando em vosso altar. / Que seja vida nova no caminho do povo que não cansa de esperar.
3 - Bendito, Senhor Deus, por nossa vida, que estamos colocando em vosso altar. / Dignai-vos, neste gesto de acolhida, a nossa humanidade recriar.

362 (Tom: C) Letra e Música: Pe. Sílvio Milanez (CD Liturgia III - Paulus)
1 - Ó Senhor, apresentamos / pão e vinho em vosso altar, / que aqui
serão mudados / no alimento salutar.
2 - Recebei, ó Pai amigo, / nossa vida, nossa ação. / As vitórias e os fracassos / aceitai em oblação.
3 - Recebei nossos trabalhos, / nossa vida de labor, / os anseios mais ardentes / de viver no vosso amor.

363 (Tom: G) Letra: DR / Música: Pe. Ney Brasil Pereira (CD Liturgia XII - Paulus)
1 - Bendito sejais, Senhor, / pelos dons que apresentamos; / bendito
pelo pão, / bendito pelo vinho; / bendito sejais, também, / pela graça no caminho!
2 - Bendito sejais, Senhor, / pelos dons que apresentamos; / bendito
pela fé, / bendito pela Igreja; / bendito sejais, também, / pela força na peleja!
3 - Bendito sejais, Senhor, / pelos dons que apresentamos; / bendito
pelo amor, / bendito pela vida; / bendito sejais, também, / pelas nossas mãos unidas!

364 (Tom: Cm) Adaptação e Música: Frei Joel Postma (CD Liturgia XVI - Paulus)
Suscitai, ó Senhor Deus, / suscitai vosso poder, / confirmai este
poder / que por nós manifestastes!
1 - Contemplamos, ó Senhor, vosso cortejo que desfila, / é a entrada
do meu Deus, do meu Rei, no santuário.
2 - Os cantores vão à frente, vão atrás os tocadores / e no meio vão
as jovens a tocar seus tamborins.
3 - Reinos da terra, celebrai o nosso Deus, cantai-lhe salmos! / Eis
que eleva e faz ouvir a sua voz, voz poderosa.
4 - Em seu templo, Ele é terrível e a seu povo dá poder. / Bendito seja o Senhor Deus agora e sempre! Amém, amém!

365 (Tom: Dm) Letra e Música: Pe. João Carlos Ribeiro (CD Liturgia VI - Paulus)
1 - Bendito e louvado seja o Pai, nosso Criador. / O pão que nós recebemos é prova do seu amor. / O pão que nós recebemos é prova do seu amor, / é o fruto de sua terra do povo trabalhador. / É o fruto de sua terra do povo trabalhador. / Na missa é transformado no corpo do Salvador.
Bendito seja Deus, bendito seu amor. / Bendito seja Deus Pai onipotente nosso Criador. (bis)
2 - Bendito e louvado seja o Pai, nosso Criador. / O vinho que recebemos é prova do seu amor. / O vinho que recebemos é prova
do seu amor, / é o fruto de sua terra do povo trabalhador. / É o fruto de sua terra do povo trabalhador. / Na missa é transformado no sangue do Salvador.

366 (Tom: G) Letra e Música: Frei Luiz Turra (CD Festas Litúrgicas I - Paulus)
1 - Que maravilha, Senhor, estar aqui! / Sentir-se Igreja reunida a
celebrar, / apresentando os frutos do caminho / no pão e vinho, ofertas deste altar.
Bendito sejais por todos os dons! / Bendito sejais pelo vinho e pelo pão! / Bendito, bendito, / bendito seja Deus para sempre. (2x)
2 - Que grande bênção servir nesta missão, / missão de Cristo, tarefa
do cristão. / Tornar-se Igreja, formar comunidade, / ser solidário, tornar-se um povo irmão.
3 - Que graça imensa viver a mesma fé, / ter esperança de um mundo bem melhor; / na caridade, sentir-se familiares / lutando juntos em nome do Senhor.

367 (Tom: D) Letra e Música: Pe. José Weber
Bendito seja o nome do Senhor / agora e sempre e por toda a eternidade!
1 - Pelo pão que de sua bondade recebemos, / fruto da terra e do nosso trabalho!
2 - Pelo vinho que de seu amor nós recebemos, / fruto da videira e
do nosso trabalho!
3 - Pelo alimento corporal que às criaturas Ele dá, / o pão de cada dia que sustenta nosso corpo!
4 - Pelo alimento espiritual que a seus filhos Ele dá, / sua Palavra e
seu Corpo que sustentam nossa alma!
5 - Bendizei ao Senhor, seus filhos todos, / bendizei o nome do Senhor!
6 - Desde o nascer até o pôr do sol, / bendito seja o nome do Senhor!

368 (Tom: F) Letra e Música: Pe. Lucas de P. Almeida e Pe. Lauro Palú (CD
Mestre, onde Estás? - Paulinas)
1 - Os dons que trago aqui são o que fiz, o que vivi. / O pão que ofertarei, pouco depois comungarei. / Assim tudo o que é meu, sinto também que é de Deus.
Esforço, trabalhos e sonhos, o amor concreto e feliz deste dia. /  Por Cristo, com Cristo e em Cristo, tudo ofertamos ao Pai na alegria.
2 - Jesus nos quis chamar para O seguir e ajudar. / E aqui nos vai dizer como servir e oferecer. / Deus pôs nas minhas mãos para eu partir com meus irmãos.

369 (Tom: C) DR
Vamos, irmãos, as oferendas preparar; / vamos, irmãos, os corações apresentar! / E bendigamos ao Pai e Criador, / cantemos a ele, cantemos seu louvor!
1 - Pão e vinho levamos ao altar; / do trigo e da uva, o fruto e o cantar.
2 - Alegria e sofrimento levamos ao altar: / da vida que é nossa, o fruto e o cantar.
3 - Trabalho e descanso levamos ao altar: / do dia a dia nosso, o
fruto e o cantar.
4 - Coletas para quem não tem, levamos ao altar: / dos bens que
possuímos, o fruto e o cantar.

370 (Tom: Gm) Letra: Maria de Fátima Oliveira / Música: Giovanni Rodrigues (CD Campanha da Fraternidade/Memória Histórica (1970-2002) - Paulinas)
Bendito sejas, Senhor Deus, / pelo vinho e pelo pão. / Vão tornarse no caminho / alimento e salvação.
1 - Ó Senhor, neste altar colocamos, / com ofertas de pão e de vinho, / alegria, esperança e angústias / que são partes de nosso caminho.
2 - Mesmo quando forçado a partir / e deixar sua terra natal, / este
povo caminha contigo / e confia na tua promessa.
3 - Se os estranhos nos vêm perguntar: / “Povo errante, pra onde  tu vais?” / Nós dizemos: Com Deus caminhamos / para o amor, a verdade e a paz.
4 - É um Deus peregrino na história, / Deus fiel, que caminha à frente
/ do seu povo, que luta e prossegue / confiando na sua Palavra.